Plástico, vidro ou alumínio: qual a melhor garrafa para água?

Que a água é importante para a saúde já é sabido. Mas tudo o que envolve esse conteúdo tão precioso, muitas vezes, não recebe a devida importância. Desde o impacto na saúde e no ambiente, pelo facto de poderem ser recicláveis, a escolha da garrafa é algo mais complexo do que aquilo que inicialmente se pensa.

Garrafa de plástico
Garrafas de água feitas de plástico são as mais populares, por ser uma embalagem leve traz praticidade para o consumidor. Mas, e quanto ao fator ecológico? Bem, o plástico tipo PET é reciclável, mas a realidade é que no Brasil, mesmo tendo crescido no setor de reciclagem, ainda deixa a desejar na coleta e na quantidade de postos espalhados pelo país. A maior concentração de garrafas no país está no Sudeste, segundo o Nono Censo da ABIPET de 2013. O valor da garrafinha de 500ml no supermercado sai em torno de R$1,00; de 1,5l R$1,95. Na balada uma garrafinha de 500ml pode chegar à R$5,00!

O Brasil produz menos do que sua potencialidade, entre as marcas e fontes mais conhecidas estão: Minalba, Águas da Prata, Crystal, Bonafont, etc.

Garrafa de vidro12860605001

A garrafa de vidro se aproxima mais do verdadeiro sentido de ecologia, já que no conceito dos 3 R’s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar) a ordem em que os R’s são dispostos estão respectivamente relacionados à sua ordem de importância. O mais eficaz e o menos impactante é a redução, más água é vitalidade, representa 80% de nosso corpo, e a reutilização ainda é melhor que a reciclagem, pois para todo processo industrial há gastos de recursos naturais.

Nem sempre é possível reutilizar quando a sede vem, nesse caso, uma dica importante é a de não reutilizar garrafas pet para o mesmo propósito, com o tempo o plástico sofre alterações pelo desgaste e pelo clima, esse material é conhecido por liberar substâncias, como o Bisfenol-A, associadas a mais de um tipo de câncer quando exposto à temperaturas mais elevadas, diferente do vidro que além de se manter mais higiênico, não sofre desgaste e nem libera substâncias, dessa maneira não altera o sabor da água, que deve ser insípida, incolor e inodora, ou seja, sem sabor, sem cor e sem cheiro para ser classificada com níveis de pureza.

Bastante utilizadas em restaurantes as águas engarrafadas em vidro podem alcançar valores inimagináveis para o velho H2o, chega a custar R$15,00 a mais do que no mercado ou empórios. Famosas com a marca Perrier, podem custar R$15,00 por apenas 330ml, ou seja, R$45,45 o litro! Muitos clientes fiéis pagam o preço das chamadas água gourmet, que possuem valores reduzidos de sódio e elevados de oxigênio e tantas outras substâncias, variando em sua quantidade e com alguma finalidade, todas, naturalmente, indicam trazer benefícios à saúde daquele que a consome.

Garrafa de alumínio
1469_2A garrafa de alumínio, é bastante utilizada em academias e esportes em geral, mas também a encontramos em outros contextos do cotidiano facilmente. Não há pesquisa suficiente para apontar dados alarmantes, mas é sabido que também libera substâncias nada saudáveis. Nesse tipo de garrafa percebemos claramente a alteração de sabor da água quando armazenada por muito tempo. Uma alternativa é a garrafa de inox, que é durável, não libera nenhum tipo de substância sob nenhuma condição climática, mas em contrapartida não mantém a bebida refrigerada tanto quanto o alumínio, tornando-a imprópria para longos períodos sem reposição.

Depois de escolher a água que irá beber , de conhecer o mercado e de refletir sobre os impactos ambientais, a escolha fica ao critério do consumidor. E já que o assunto é água, não custa lembrar que nosso corpo necessita ser hidratado sempre, com atenção especial às atividades físicas que demandam uma quantidade maior de ingestão da única que mata a sede de verdade: a água! Ao menos 2 litros por dia é recomendado, quando associada ao esporte, pode variar a quantidade em detrimento do tempo e intensidade dos exercícios.

Beba água sempre que puder. Cuide sempre para que a salubridade desta água esteja garantida, pois a contaminação da mesma pode trazer desde leves intoxicações até graves. Por isso a importância de um bom saneamento e manutenção dos reservatórios de águas, filtros, caixas d’água, e até na garrafinha!

Anúncios

10 monumentos para visitar em Berlim

Quer seja viajar com crianças, o namorado ou amigos… Berlim é um ótimo destino para férias incríveis.

Este artigo vai contar um pouquinho sobre 10 lugares muito legais para se visitar quando estiver em Berlim. Veja aqui além da localização  um pouquinho da história de cada um.

capa446785_(www.GdeFon.com)OLYMPUS DIGITAL CAMERA

foto-119

1- Porta de Brandeburgo.

Este símbolo da cidade de Berlim é bastante conhecido localiza-se na Pariser Pratz e tem uma história bem interessante. Foi construído como portão em uma época em que a cidade era cercada por muros para se proteger durante o governo de Frederich Wilhelm II. Depois virou um monumento comemorativo usado em paradas e festas durante a ocupação de Napoleão e depois no governo de Hitler. Mais tarde finda a Segunda Guerra Mundial voltou a ter sua função original de portão, pois Berlim tinha sido dividida em Ocidental e Oriental. Hoje em dia ele volta a ser símbolo festivo, pois representa a unificação Alemã.

2- Memorial do holocausto.

Localizado a uma quadra do Portão de Brandeburgo está o memorial dedicado às vítimas judias do nazismo. O memorial trata-se de uma série de blocos de concreto enfileirados, mas com tamanhos diferentes. Conta ainda com uma sala de informação localizada abaixo do memorial. Foi construído com o objetivo de lembrar os crimes cometidos pelos nazistas contra os judeus e outras minorias.

3- Ponte de Oberbaumbrücke.

Essa ponte fica acima do rio Spree e entre os bairros Friedrichshain e Kreuzberg. Também é considerada hoje em dia como símbolo da Alemanha unificada, pois sua parte central, que tinha sido destruída por ordem de Hitler para evitar a entrada dos aliados, não foi reconstruída depois do fim da guerra, pois ficava na fronteira entre as duas Alemanhas. Somente depois da queda do muro que a parte central foi reconstruída. Diferente do resto da ponte que é feito em tijolo essa parte é toda feita em aço.

4- Escultura do Homem Molecular (Molecule Man Sculpture).

Uma escultura composta pela figura de três homens repletos de buracos e que representam a estrutura molecular da humanidade enfeitam o rio Spree entre as pontes Elsenbrücke e Oberbaumbrücke. Esse monumento foi criado por um artista norte-americano chamado Jonathan Borofsky. Ela é feita de alumínio e possui 30m de altura. Além da versão de Berlim existem outras chamadas estatuas irmãs nos Estados Unidos.

5- Potsdamer Platz.

A praça leva o nome e homenageia a cidade de Potsdam. Fica a 1km ao sul do Portão de Brandeburgo. Quando criada servia como ponto de saída para a cidade de Potsdam e era o início da estrada que levava ao interior. Durante a guerra Fria foi colocada em desuso por causa do muro de Berlim. Depois da queda foi totalmente reconstruída e hoje em dia trás ao mesmo tempo restos do muro e envolta edifícios novos de arquitetura moderna. Também e rodeada por shoppings, lojas, cinemas etc. Devido a isso é considerada símbolo da Berlim moderna.

6- Casa da Cultura Mundial (Ostra Grávida).

Essa é uma cúpula construída em 1957, como um presente da fundação norte-americana Benjamim Franklin e que como trás em inscrição na sua entrada é um lugar para manifestação da liberdade. Localiza-se no parque Tiergarten. Devido a sua estrutura com o teto oval e curvado recebeu o apelido carinhoso da população local de “ostra Grávida”. O teto teve que ser reconstruído em 1987 e a partir dessa data ficou conhecida como Casa das culturas do mundo.

7- Museu Judaico.

O museu foi inaugurado em 1933, depois fechado pelos nazistas em 1938 e voltou às atividades com um novo prédio em anexo em 2001. Reúne uma arquitetura nova e moderna com as experiências e artefatos judeus antigos. Impressionante, tanto pela sua arquitetura quanto pelas sensações que causa segundo a proposta do arquiteto que o projetou, Liebskind.

8- Monumento ao Exército Vermelho

Na verdade são três monumentos, localizados no parque Tiergarten, que homenageiam os soldados, do exército vermelho, mortos na batalha de Berlim. Foram construídos pelo governo soviético, mas se mantiveram em pé e conservados graças a um acordo assinado entre a Alemanha e Rússia em 1990.

9- El Fernsehturm.

A torre de TV de 200m proporciona uma visão de 360° da cidade de Berlin. Ela foi construída também no período soviético e tem uma característica não intencional em sua sombra, ela se projeta em forma de cruz o que é irônico já que o regime comunista soviético era ateísta.

10- Muro de Berlim.

Por fim o monumento essencial de Berlin. O muro de Berlin. Por toda a cidade são encontrados fragmentos do muro. Na praça Potsdamer pode-se vê-lo traçado no chão, mas é perto da ponte Oberbaumbrücke que se pode ver os pedaços conservados e pintados das mais criativas formas.

Dicas de como não cair do cavalo!

Se você é uma pessoa desequilibrada? ensinaremos a não cair do cavalo (literalmente!).

Com certeza muitas pessoas já ouviram falar em um famoso desporto, o hipismo. Como todos sabem, os competidores devem atravessar uma série de obstáculos com seus cavalos e quem conseguir realizar o trajeto em menos tempo sai vencedor da competição. Apesar de parecer fácil, montar um cavalo exige certo condicionamento físico e um conhecimento básico para que não haja nenhum acidente, e, além disso, muito treino e dedicação.

cavallo

Andar a Cavalo

Há quem diga que andar a cavalo também melhora a postura, o que podemos concluir é que fazer aulas de equitação, deve ser bem mais agradável do que fazer sessões de RPG. E quem não trocaria uma sessão de RPG por um passeio a cavalo?

Como montar um cavalo

O primeiro passo para montar um cavalo é estar seguro, calmo e confortável. Para principiantes é essencial uma proteção para a cabeça que esteja dentro dos padrões de segurança e seja confortável, além de um calçado adequado, seguro em um formato indicado para que não escorreguem para dentro do estribo, podendo assim fazer com que o cavaleiro prenda o pé e perca o controle, podendo sofrer um acidente grave. No início o instrutor deve conduzi-lo com uma guia (uma rédea longa que permite o controle o cavalo a distância enquanto este anda em círculo). Portanto neste momento o ideal é manter a calma e seguir as orientações do instrutor.

A Importância do Equilibrio

Aprender sobre equilíbrio é importantíssimo, pois, o cavaleiro irá usar basicamente todo o corpo para comandar o cavalo. Uma dica é nunca olhar para baixo e sim para o lugar onde você quer que o cavalo vá e jamais prender a respiração, pois deixa o corpo tensionado prejudicando o desempenho, não segurar as rédeas violentamente. Pense como se estivesse segurando ovos, é necessário segurá-los, mas se você forçá-los eles se irão se quebrar, e ao galopar ou trotar, deve sempre seguir o movimento do cavalo com a cintura.

Como se equilibrar

O equilíbrio do cavaleiro é uma “alça de segurança”, se caso em alguma situação o cavalo agir de maneira inesperada o cavaleiro pode adiantar-se evitando quedas e lesões. O equilíbrio ajuda também o cavalo. Em situações que seja necessário o cavalo saltar, um posicionamento indevido do cavaleiro prejudica o desempenho do cavalo, por exemplo, se o cavaleiro inclina-se demais para a frente, as patas dianteiras do cavalo serão sobrecarregas dificultando a aterrizagem, porém, aumentando a velocidade, mas em contraponto o cavaleiro tem mais chances de perder o controle, tendo em torno de 90% de chances de cair para frente ou ser lançado em uma parada brusca.

Se o peso ficar para trás dificulta o salto do cavalo, pois, o esforço maior será nas patas traseiras, o que também pode diminuir o ritmo do cavalo, fazendo com que ele se canse mais rapidamente. Uma técnica usada pelos Jóqueis é andar praticamente em pé nos cavalos, isso ocorre por que desta maneira o cavaleiro aumenta um pouco o peso e o impacto nas costas do cavalo, forçando o animal a dar passos maiores e mais largos, alcançando mais distância em menos tempo, no caso de competições torna-se viável, exceto para o animal.

Como posicionar os braços

Os braços também influenciam na postura e devem manter um ângulo de mais ou menos 45 graus e a mão deve permanecer na altura da cintura do cavaleiro. Enfim não é difícil cavalgar, devemos apenas manter a calma, respeitar e entender os animais com que trabalhamos e nos divertimos. O cavaleiro jamais deve ter insegurança ao montar seu cavalo, , todos nós erramos e estamos em constante aprendizagem, pratique!

 

Qualidade gerada em estufas

Quase todos os alimentos são sensíveis aos diversos efeitos do meio ambiente, porém alguns sofrem mais consequências do que outros, assim como existem certos tipos de culturas que  não são produzidas o ano todo devido a estes mesmos efeitos.

Com o cultivo em estufas, onde se pode controlar alguns fatores como temperatura, humidade, iluminação e irrigação, de modo a amenizar ou controlar as diversidades ambientais, tornando a produção muito mais eficiente, economica e com qualidade superior, além de possibilitar colheitas fora das épocas impedidas pelo tempo.

estufas

Este artigo pretende listar cinco dos melhores alimentos para cultivar em estufas e suas vantagens:

1. Alface

Um dos ingredientes principais que integram as saladas, é a alface. No entanto, por ser muito sensível ao clima, principalmente à humidade, vemos que qualquer mudança no tempo, altera a qualidade das folhas, sendo que uma geada causaria a destruição total delas. Desta forma plantá-las em estufas evitaria a perda em caso de imprevisibilidade meteorológica.

2. Tomate

Outro componente indispensável na culinária, tanto em saladas, quanto na preparação de molhos e refogados, é muito atacado por pragas e fungos, e conservá-los em estufas diminui ou até mesmo dispensa o uso de defensores químicos (agrotóxicos), fazendo o alimento ter maior qualidade, ganhando a preferência dos consumidores.

3. Pimentão

Tem sido usado para colorir e decorar muitos dos pratos consumidos em todas as partes do mundo.

Seu cultivo em ambiente protegido favorece a produção desta leguminosa que tem variedades distintas em diversas cores  e formatos (vermelho, amarelo, verde, marfim, roxo). As suas cores têm algumas alterações proporcionais à luminosidade e clima em que estão expostos. Mas as estufas ajudam a manter a cor desejada através do controle dos fatores acima citados, ganhando preferência das donas de casa que procuram selecionar os pimentões com cores mais viçosas, e aparentemente mais “bonitos”.

4. Morango

Além de depender muito das condições climáticas, ainda sofre também com o ataque de pragas, e sendo uma fruta sazonal, que tem mais tendência a produzir em determinada época do ano, é muito interessante o seu cultivo em estufas pois mais do que evitar perdas tanto por fatores climáticos como por pragas, a produção poderá ser quase igual mesmo em épocas de entre-safras. Bem como, ainda evita o uso de defensores químicos favorecendo os consumidores tanto pela qualidade da fruta quanto pelo preço, os produtores também serão beneficiados por obterem ganhos quase o ano todo.

5. Ervas

Principais ítens de tempero, possuem cores e aromas bastante peculiares. Estes aromas podem ser alterados com a ação do clima e exposição a componentes que caem no solo desprotegido, por isso a preocupação em cultivá-las em estufas vem crescendo.

A venda para chefs de cozinha ou mesmo para pessoas exigentes acaba solicitando a qualidade das ervas como fator chave de seleção.

Custo na construção de estufas

O custo inicial da construção de estufas é bastante elevado, visto que exige a implementação e preparação das mesmas e do produtor, que deve adquirir conhecimentos específicos como, conhecer o ambiente mais adequado para a cultura que deseja proteger, o tipo de estufa, o espaço ocupado, a instalação dos equipamentos de temperatura, iluminação e irrigação.

Mesmo com um alto valor inicial, ao analisar os benefícios da facilidade de manutenção, economia de água através da racionalização, colheita em várias épocas do ano, qualidade dos alimentos, diminuição de produtos agrotóxicos, entre muitos outros pontos positivos, percebe-se que este custo acaba virando investimento pois os ganhos serão muito maiores com a diferenciação e qualidade, ganhando preferência de mercado, compensando assim o valor do investimento.